Você sabe o que é hiperconvergência em TI?

[LoginRadius_Share]

A tecnologia sempre segue firme na sua evolução. Conforme ela avança, e a demanda por soluções mais eficazes aumenta por conta da competitividade do mercado, surgem novas inovações a cada momento. Uma delas é a hiperconvergência.

O que é a hiperconvergência?

Hiperconvergência é uma combinação entre componentes físicos e virtuais que formam a infraestrutura de um setor de TI.

Essa infraestrutura contém servidores, redes e hardwares, que realizam funções referentes ao armazenamento e ao próprio funcionamento de certos programas e apps.

O principal benefício deste conceito é fazer isso tudo com uma eficiência muito maior. Porém, o termo convergência remete ao caminho até um ponto de encontro comum. É exatamente isso que a hiperconvergência procura buscar.

Ela trabalha para combinar recursos e soluções que normalmente são diferentes em um único sistema, e adicionar uma camada de gerenciamento extra por cima de todos eles, de modo que seja ainda mais fácil e rápido usar o conjunto, já que ele se torna ainda mais simples e integrado.

A evolução da convergência

Para entender como ela funciona de maneira melhor, é importante entender o modelo anterior, o convergente. Nele, é comum encontrar soluções em que os componentes estão em um único chassi, com servidores compactos, mas poderosos, um sistema de redes e outro de armazenamento.

Essa união não é apenas física, mas já funciona sobre um mesmo sistema administrativo, que facilita muito a manutenção e o controle de cada um deles.

A hiperconvergência é muito similar e tem os mesmos objetivos. Porém, ela é uma opção mais avançada, que usa modelos de armazenamento definidos por software, por exemplo. Neste caso, o hardware pode ser composto por discos mais rápidos, como os SSDs, e uma conexão de internet bem poderosa. Essa combinação garante um processamento muito rápido, mas no qual o armazenamento é feito de forma virtual.

Os modelos de infraestrutura em hiperconvergência

Existem diversas soluções para a implementação da hiperconvergência por algumas das maiores empresas do mercado.

A Microsoft, por exemplo, apresenta o Hyper-V. Essa solução é uma máquina virtual que substitui o Microsoft Virtual PC e é uma completa virtualização de máquinas, permitindo que sejam criados discos rígidos virtuais, redes virtuais e diversos outros dispositivos.

A VMware, também trabalha neste modelo, ou seja, faz a hiperconvergência a partir de softwares que permitem armazenamento, processamento e gerenciamento.

Ambas conseguem cumprir esse objetivo com o hypervisor. Esse recurso é uma camada existente entre o hardware e o software, que fornece o apoio para a máquina virtual.

Por outro lado, existe ainda a implementação da hiperconvergência em appliance, ou seja, com um hardware mais dedicado para isso. Um exemplo é a solução da Nutanix.

Os benefícios da hiperconvergência em TI

Todos esses modelos têm benefícios e características individuais. Estes devem ser considerados no momento da decisão, de acordo com o que é melhor para a sua empresa. Porém, a hiperconvergência traz alguns benefícios gerais bem claros.

O primeiro é o custo mais barato de implementação. Com soluções mais focadas em softwares, a implementação de hardware do sistema é mais barata, já que, normalmente, o investimento passa a ser apenas o valor para o hardware “funcionar”.

Porém, os principais benefícios deste modelo são a escalabilidade e a performance.

Uma melhoria na performance e uma alta escalabilidade

O modelo convergente já buscava unir os componentes em um único sistema, mas por conta do hardware há uma limitação do que ele poderia fazer. Então, por exemplo, se muitas pessoas tentassem acessar as informações armazenadas ao mesmo tempo, poderiam ocorrer certos problemas de desempenho.

Por outro lado, a hiperconvergência diminui muito o impacto deste problema. Cada nó, ou cada ponto de conexão, tem uma parte do armazenamento geral, mas distribui os dados de maneira mais eficiente. Os dados quentes, que são os mais usados, ficam em hardwares mais poderosos, os SSDs, e os dados frios, menos acessados, ficam armazenados em outros hardwares menos potentes.

Com isso, uma solução pode ter infinitos nós, com os pontos de acesso mais importantes feitos em hardwares mais poderosos, fazendo com que o desempenho seja maior.

Essa explicação mais técnica pode ser lida como, resumidamente, que os benefícios da hiperconvergência geram um sistema com um melhor desempenho e um custo de implementação e manutenção menor do que o mais tradicional.

O cuidado na hora da escolha

Para alcançar os objetivos e aproveitar os benefícios, é preciso sempre tomar muito cuidado com a solução a ser escolhida.

A busca por empresas bem experientes e com vasto conhecimento na área é fundamental para garantir que não haja problemas na implementação e que as configurações do sistema sejam feitas de maneira ideal.

Por isso, a hiperconvergência é a solução perfeita para facilitar a integração de ambientes computacionais, assim como a sua gestão e possível criação.

Se você precisa de um sistema unificado, que faça com que os sistemas não sejam mais isolados, faça um contato pelo site da EITI,  para que possamos ajudar a encontrar a melhor solução para sua empresa.

 

[LoginRadius_Share]